De puxador de trio a Sertanejo Universitário – E assim, Minas Gerais cai nas graças de Jorge Lorenzo

Publicado em: 14-04-2015

Foto: Claudio Amaral | Estúdio Dentro da Lente

Mais uma vez  Minas recebe com carinho um puxador de trio baiano e o faz encantar pelo sertanejo universitário. Depois de fazer sucesso como cantor de axé, Jorge Lorenzo troca o oxente pelo uai e aposta numa carreira de Cantor Sertanejo, que vem agradando Minas Gerais.

O Exclusivo bate um papo agora com este cara que vem fazendo muito sucesso na terra do Pão de Queijo.

O Exclusivo: Jorge, há alguns anos você fez parte de uma banda de axé, Banda Rapazuêra. Como foi o processo de transição para a carreira solo?

Foi muito tranquilo, pois eu já vinha querendo uma carreira solo já há algum tempo, tinha muitas ideias. E quando você faz parte de uma banda tem que compartilhar e nem sempre as ideias batem.  Sou muito criativo pra ficar só em um estilo. Gosto de misturar ritmos e foi assim que saí da banda Rapazuêra, que foi uma escola pra mim.

beckhamrgeOl00001

Jorginho Beckham – Primeiro trabalho solo de Jorge Lorenzo

O Exclusivo: O seu primeiro projeto de carreira solo, ainda foi com música baiana. Mas agora você é cantor sertanejo universitário.  O que o motivou para que esta mudança acontecesse?

Veja bem, como todo menino de interior a gente sempre tem um pouco do estilo sertanejo, sempre gostei! Mas como um bom baiano a gente acaba se entregando ao som dos tambores da nossa linda Bahia. Porém, sempre ouvi música sertaneja, pois minha mãe cantava e acabei gostando.

O Exclusivo: Como foi a sua inserção no mundo da música? A música sempre esteve presente em sua vida? Sim. Sempre esteve. Desde pequeno minha maior inspiração foi minha mãe, pois ela era uma grande cantora. Aprendi gostar de música muito cedo por causa dela.

O Exclusivo: Você compõe? Se sim, quais são as suas inspirações?

Componho sim. Eu me inspiro em coisas simples, coisas normais do nosso cotidiano. Gosto de falar de sentimento, coisa que vem do fundo do coração. Música que você ouve e fala assim: “nossa! isto já aconteceu comigo”.

Foto: Claudio Amaral | Estúdio Dentro da Lente

 O Exclusivo: Atualmente onde você está morando?

Em Uberlândia. Sempre tive um enorme carinho por minas. Quando eu mudei de estilo, logo veio em minha mente Minas. Adoro esse estado! 

O Exclusivo: Além de cantar, o que você mais gosta de fazer quando está em casa?

Gosto de sair com os amigos, tomar uma (risos). Mas, eu sou envolvido mesmo é com a música. Gosto de ficar em casa compondo, escrevendo o roteiro dos shows. Sempre envolvido com musica, música 24 horas por dia.

Foto: Claudio Amaral | Estúdio Dentro da Lente 

O Exclusivo: Como você vê esse “BOOM” do sertanejo universitário na música brasileira?

Acho que a música sertaneja nunca esteve tão forte no mercado como agora. Esse auge de hoje tem sido bom pra o Brasil e para a música sertaneja. 

O Exclusivo: Quais são as novidades da sua carreira pra este ano? Tem em vista alguma parceria? Você tem alguma pretensão de gravar CD por agora? Já há algum projeto?

Estou terminado meu cd que vai se chamar “Coração do Sertão”. Estamos trabalhando a nossa música de trabalho “Outro Plano”. E ainda este mês lançaremos o clipe oficial. Estamos fazendo alguns shows na região de MatoGrosso Aguardem que tem muita novidade esse ano!

Foto: Claudio Amaral | Estúdio Dentro da Lente

 O Exclusivo: Para finalizar, deixe uma mensagem para todos os internautas do site O Exclusivo? 

Minha galera quero deixar um abraço pra vocês. Espero que gostem da Entrevista. Fiquem ligados no site O Exclusivo, aqui vocês ficam sabendo de tudo que rola no oeste da Bahia.

PREVISÃO DO TEMPO