Sem ÁGUA, Não Existe AGRO. –Oeste da Bahia se Prepara Para Um dos Maiores Manifestos Em Defesa dos Rios da Região.

Publicado em: 10-11-2017

Quase uma semana depois do incidente acontecido em duas fazendas do município de Correntina, fez com que a tensão e expectativa tomasse conta de todo o estado da Bahia. Uma gama de sentimentos tomou conta de muita gente. Nervos aflorados numa só certeza, “Salvar os Rios da Região”. E tudo isso, fizeram com que esta causa ganhasse corpo, algo imensurável, que poderá trazer um grande impacto para toda a região.

A população de Correntina se mobilizou e tem mobilizado muita gente, para a realização de um manifesto em defesa dos rios, contra a extração do grande volume de água dos seus rios.

O Evento acontecerá no dia 11 de Novembro, próximo sábado, a partir das 07h00, na rua da chácara, em frente ao Museu Raimundo Sales, centro da cidade de Correntina

Vários Movimentos Sociais saíram em defesa da causa da população de Correntina, e também, manifestaram suas indignações e repúdios contra o posicionamento de muitos políticos e as grandes mídias nacionais, que intitularam como “Criminosa” a ação dos manifestantes nas duas fazendas, no último domingo (5).

O vice-prefeito de Correntina, Michael Delgado (PV), declarou integral apoio à qualquer manifestação que de forma pacífica e ordeira tiver como objetivo a defesa dos rios. Segundo o vice-prefeito, os verdadeiros culpados são os órgãos competentes que liberam estas autorizações, para que seja extraído tamanho volume de águas, ainda mais estando os rios com o volume de água, muito baixo. “ Eu não apoio ato de manifestação que tenha violência, eu apoio o povo de Correntina, eu estou do lado do povo que defende os rios, da forma legal, pacífica e ordeira”, afirmou, Michael.

Confiram o vídeo abaixo e veja o posicionamento do jovem vice-prefeito:

Na tarde de ontem, 09, dezenas de policias da tropa de choque, chegaram em Correntina, já para o manifesto Uma verdadeira movimentação policial na cidade. Segundo informações, a presença deste ostensivo policiamento é para garantir a preservação da ordem pública e também, investigar o incidente do último domingo,(5).

 

Vejam o que diz a  Lei nº 9.433/1997, também conhecida como “Lei das Águas”, que entrou em vigor no ano de  1997.  Instituindo a Política Nacional de Recursos Hídricos e criou o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (Singreh):

CAPÍTULO I

DOS FUNDAMENTOS

Art. 1º A Política Nacional de Recursos Hídricos baseia-se nos seguintes fundamentos:

I – a água é um bem de domínio público;

II – a água é um recurso natural limitado, dotado de valor econômico;

III – em situações de escassez, o uso prioritário dos recursos hídricos é o consumo humano e a dessedentação de animais;

IV – a gestão dos recursos hídricos deve sempre proporcionar o uso múltiplo das águas;

V – a bacia hidrográfica é a unidade territorial para implementação da Política Nacional de Recursos Hídricos e atuação do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos;

VI – a gestão dos recursos hídricos deve ser descentralizada e contar com a participação do Poder Público, dos usuários e das comunidades.

CAPÍTULO II

DOS OBJETIVOS

Art. 2º São objetivos da Política Nacional de Recursos Hídricos:

I – assegurar à atual e às futuras gerações a necessária disponibilidade de água, em padrões de qualidade adequados aos respectivos usos;

II – a utilização racional e integrada dos recursos hídricos, incluindo o transporte aquaviário, com vistas ao desenvolvimento sustentável;

III – a prevenção e a defesa contra eventos hidrológicos críticos de origem natural ou decorrentes do uso inadequado dos recursos naturais.

IV – incentivar e promover a captação, a preservação e o aproveitamento de águas pluviais.

 

 

 

 

 

 

 

PREVISÃO DO TEMPO